O que não se deve fazer numa redação

4:56 am Coisas Interessantes

– Começar usando palavras contidas no tema, como fazíamos na 1ª série da tia Teteca;

– Começar os parágrafos com as mesmas palavras, para ficar estético;

– Descuidar das margens e alinhamento dos parágrafos, inspirando-se em produções impressionistas;

– Usar períodos muito longos e cheios de informações intercaladas em outras, para complicar a vida do pobre corretor de sua redação;

– Entrar em desespero e arrancar os poucos cabelos ainda existentes;

– Rasurar, usar corretivos ou fazer aquele remendinho discreto como o carro dos Bombeiros;

– Dar uma de esperto, fazendo uma introdução copiando a seguinte frase, original e inédita: ” O qualquer coisa é um fenômeno ambíguo”, por não achar que existe outra maneira;

– Usar aqueles chamados lugares-comuns para começar a bendita conclusão, inspirando-se, quem sabe, naquele carrinho velho que só pegava no tranco;

– Explicar tão explicadinho cada detalhe que as benditas 30 linhas sejam poucas para o seu testamento (não se esqueça daquela doação para a profª de redação e português);

– Confundir os estilos, construindo um primor da Literatura Brasileira com uma dissertação um pouco narrativa, descrevendo um fato;

– Achar que não tem assunto para tratar aquele tema, complicando o que é simples, só para valorizar mais o curso e os seus professores (o corpo docente agradece a homenagem, mas dispensa);

– Ficar uma hora para decidir sobre qual estilo e tema vai escrever, optando pelo unidunitê, em vez de fazer a melhor escolha para você mesmo.

Deixe um Comentário

Seu Comentário

Você pode usar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Nota: Seu comentário será moderado. Não submeta novamente. Obrigado!